Apresentação em PowerPoint ou PDF

Solicite Orçamento Online

*Nome:
 
*E-mail:
   
*Empresa:
 
*Telefone:
-    
*Cidade:
 
*Estado:
*Nº de Usuários:
*Período:
Valor mensal (R$):
Como nos achou?
Observações:

* Campos obrigatórios

Dúvidas? Ligue (11) 4452-6450

 

Depoimentos

Iara Teixeira Pires, Gerente de Processos e Tecnologia da Informação da Eurobras, Brasil:
"A eficiência de todos os funcionários subiu pelo menos 50%. Outro fator importante é que podemos customizar o controle de envio de determinados tipos de anexos, evitando a evasão de dados sigilosos. Tivemos um impacto positivo com o SpamTitan."

Laudenir Pegorini, Gerente de TI da Iguaçu Energia, Brasil:
"Uma das vantagens para nós é que a nova ferramenta funciona tanto com produtos Microsoft, quanto com os da Apple, já que utilizamos ambas as plataformas."

Veja mais depoimentos e cases do SpamTitan.

Cibercrime liberou mais de 286 mi de programas maliciosos

Nas últimas semanas, a Symantec observou uma onda de incidentes envolvendo segurança da informação. Parte dos ataques é reflexo do foco dos cibercriminosos a novas plataformas, pessoas e organizações. De acordo com o Relatório de Inteligência da companhia, os invasores liberaram mais de 286 milhões de diferentes programas maliciosos em 2010 e, em julho deste ano, uma em cada 280,9 mensagens de correio eletrônico incluía algum conteúdo malicioso. Já no Brasil, 1 em cada 332,1 e-mails continha conteúdo malicioso.

O estudo identificou ainda que, em média, existem aproximadamente 6,797 sites na Web hospedando diariamente software malicioso e outros programas potencialmente indesejados, entre spywares e adwares. Isso representa um aumento de 25,5% em comparação a junho de 2011.

A pesquisa apontou que o setor público foi a maior vítima de ataques de phishing por segmento, com uma em cada 73,2 mensagens infectadas, seguido pelo setor educacional com uma em cada 87,8 e o financeiro com uma em cada 396,7.

A maioria dos ataques tem como objetivo obter dados confidenciais dos usuários e das organizações, como segredos industriais, projetos de produtos e resultados de pesquisas para depois comercializá-los no mercado negro.

Fonte: www.decisionreport.com.br em agosto de 2011.