Apresentação em PowerPoint ou PDF

Solicite Orçamento Online

*Nome:
 
*E-mail:
   
*Empresa:
 
*Telefone:
-    
*Cidade:
 
*Estado:
*Nº de Usuários:
*Período:
Valor mensal (R$):
Como nos achou?
Observações:

* Campos obrigatórios

Dúvidas? Ligue (11) 4452-6450

 

Depoimentos

Iara Teixeira Pires, Gerente de Processos e Tecnologia da Informação da Eurobras, Brasil:
"A eficiência de todos os funcionários subiu pelo menos 50%. Outro fator importante é que podemos customizar o controle de envio de determinados tipos de anexos, evitando a evasão de dados sigilosos. Tivemos um impacto positivo com o SpamTitan."

Laudenir Pegorini, Gerente de TI da Iguaçu Energia, Brasil:
"Uma das vantagens para nós é que a nova ferramenta funciona tanto com produtos Microsoft, quanto com os da Apple, já que utilizamos ambas as plataformas."

Veja mais depoimentos e cases do SpamTitan.

Crescimento descontrolado do Google+ produz chuva de spam

12 de julho de 2011

O Google ficou sem espaço de armazenamento para o sistema de rastreamento do Google+ no final de semana. Incapaz de armazenar as notificações – que chegam aos usuários da rede social quando outras pessoas os adicionam em Círculos ou comentam em suas postagens – o Google+ reenviou as mensagens repetidamente, causando uma pequena chuva de spams.

O vice-presidente sênior de engenharia do Google, Vic Gundotra, se desculpou pela onda de spams no sábado (09/07).

“Por cerca de 80 minutos ficamos sem espaço no disco do serviço que rastreia as notificações. Portanto nosso sistema continuou tentando mandar as notificações. Várias vezes seguidas. Uau. Não esperávamos atingir esse nível tão rapidamente, mas deveríamos ter previsto”, afirmou ele na mensagem do Google+.
Escondido sob as desculpas de Gundotra está o reconhecimento do rápido crescimento da rede social. Apesar de, no momento, o serviço ser oferecido apenas para testes, o Google permite que os convidados chamem amigos à vontade. Inicialmente os convites disponíveis eram limitados.
A empresa se negou a comentar o número de usuários no seu campo de testes do Google+. Mas Paul Allen, fundador da Ancestry.com ofereceu sua própria estimativa: 4,5 milhões. Outras estatísticas apontam o número de 6,4 milhões, com cerca de 500 mil adesões diárias em média.
O Facebook, tem mais de 750 milhões de usuários, ainda é líder e provavelmente será por alguns anos. A adesão ao Google+ tende a diminuir conforme a febre da adoção passar.
Pelo menos esse entusiasmo com o Google+ mostra que o projeto não seguirá a trajetória do Google Buzz ou do Google Wave, que falharam em atrair usuários. Também pode significar que pelo menos entre os primeiros usuários haja pessoas ansiosas para um competidor para o Facebook.
Os planos do Google para a rede social podem ser entendidos por meio de suas solicitações: a empresa pergunta aos usuários do Google+ como eles gostariam que a rede social interagisse com o Gmail e com o Google Docs, planeja um teste piloto para os Perfis empresariais, para entender como os usuários da rede social interagem com marcas; e planeja fornecer APIs aos desenvolvedores para criar apps que funcionem com o Google+.

Fonte: itweb.com.br em julho de 2011.