Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) e Processos de Negócios

Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) – Otimização da Infraestrutura de Aplicações

Para fazer parte da economia globalizada e conectada de hoje, o mercado está vivenciando uma mudança de paradigma, passando a gerenciar e conectar aplicações monolíticas para construir soluções interoperáveis e orientadas a serviços, projetadas para mudanças. A Arquitetura Orientada a Serviços ( SOA ) se propões a solucionar este cenário.

O Gartner reconheceu essa mudança há muito tempo e chamou a nova categoria de software de “infra-estrutura de aplicação” 2 (Gartnet Inc., ”Growing IT Trend´s Contribution: The 2006 CIO Agenda”, Gartner Executive Programs research team, Janeiro de 2006).

Essa infraestrutura é composta de soluções middleware de tempo de execução, bem como de ferramentas de desenvolvimento e gerenciamento que suportam a nova geração de aplicações baseadas na arquitetura orientada a serviços (SOA).

BPM – Business Process Management (Processos de Negócios)

Business Process Management (BPM) é, em síntese, um conceito que une gestão de negócio e tecnologia da informação voltado à melhoria dos processos de negócio das organizações através do uso de métodos, técnicas e ferramentas para modelar, publicar, controlar e analisar processos operacionais envolvendo pessoas, aplicações, documentos e outras fontes de informação. Veja mais informações técnicas sobre BPM.

É uma solução robusta e definitiva que integra todas as evoluções e conceitos da Gestão de Processos. Adapta os processos de negócios à tecnologia existente na empresa e ajuda aos usuários a modelarem, automatizarem e gerenciarem seus próprios processos.

A modelagem de processo agrega um conjunto de práticas e soluções que promovem a integração dos processos de negócio com pessoas e sistemas dentro de um fluxo contínuo e transparente de informações.

Vantagens:

- Redução de Custos

- Automatização dos fluxos de trabalhos minimizando prazos e tempos

- Melhoria da qualidade operacional e produtiva

- Flexibilidade Necessária para ganhar espaço no mercado

- Assegurar Robustez

- Solidificação dos conceitos de logísticas internas e externas

Modelagem, Gerenciamento e Automatização de Processos

BPM NÃO é uma categoria de produto, nem uma ferramenta ou software, mas sim uma metodologia, um conjunto de práticas que se baseiam no fato de que os processos nunca terminam, onde um processo acaba outro começa e que mais importante do que integrar os processos internos é controlar os processos que ocorrem com os parceiros (fornecedores, clientes…). O Business process permite a análise, definição, execução, monitoramento e administração de processos, incluindo o suporte para a interação entre pessoas e aplicações informatizadas diversas. Possibilita que as regras de negócio da organização, sob a forma de processos, sejam criadas e informatizadas pelas próprias áreas de gestão, sem interferência das áreas técnicas. Para acompanhar a implantação de um BPM temos o BPMS (Business Process Management System) que nada mais é do que um software que permite a gestão dos processos. O BPMS possibilita que a organização mapeie, execute e acompanhe processos internos e externos.

O conjunto de práticas e soluções que vêm acopladas ao BPM trouxe o conhecimento de diversas áreas de tecnologia para o mundo da automação de processos; tais como: Workflow (automação dos processos), Business Process Modeling and Analysis (entendimento detalhado do processo e o impacto da mudança do processo), Enterprise Application Integration (troca de informações entre sistemas) e Business Activity (monitoramento dos processos). Muito mais do que uma evolução do termo Workflow, BPM é uma conceituação nova onde o Workflow faz parte de um todo não sendo o todo. Antigamente os Workflows eram vistos apenas pela área de TI por causa da sua complexidade e com isso obrigavam que as regras de negócios fossem programadas dentro do próprio fluxo do workflow. Com as soluções de BPM as regras de negócio ficam sob o controle dos analistas de processos, fazendo com que a área de TI preste apenas consultoria técnica (montagem de fluxos mais complexos) e suporte.

BPMS – Business Process Management System

Os BPMS geralmente são softwares que auxiliam na gestão (mapear, executar e acompanhar) dos processos organizacionais. Esses softwares devem ser capazes de gerar grandes volumes de informações gerenciais sobre os processos executados na organização, possibilitando a identificação de gargalos, controle de desempenho e seu monitoramento. Devem gerar integração com outros sistemas e a administração dos processos (tempo real), permitir que os analistas de processos desenhem (modelem) e configurem os processos. Os softwares de BPMS são uma evolução de várias tecnologias existentes (Workflow, EAI (Enterprise Application Integration), BI (Business Intelligence).

BPMN – Business Process Modeling Notation

BPMN é uma notação gráfica que tem por objetivo prover instrumentos para que o processo de mapeamento seja realizado de maneira padronizada. Deve ser capaz de mapear os processos internos e externos da organização. A organização deve ser capaz de atualizar seus modelos de acordo com suas regras e interesses sem prejudicar as especificações anteriores. O BPMN pode ser traduzido para padrões técnicos de processos como o BPEL. Para cada objeto no BPMN existe um correspondente em BPEL. Essa correspondência entre o padrão visual e o técnico é que irá permitir que os analistas de processo modelem seus processos e os analistas de sistemas interajam em outras ferramentas com o mesmo modelo.

Importantes mudanças organizacionais têm obrigado as empresas a revisarem suas estratégias de relacionamento. Estas mudanças, desconectadas umas das outras ou não, vêm gerando uma profunda reflexão sobre os métodos de gestão, contribuindo para a disseminação de novas práticas e indicadores para a gestão da empresa.

Informações técnicas sobre BPM

O termo “processos operacionais” se refere aos processos de rotina (repetitivos) desempenhados pelas organizações no seu dia-a-dia, ao contrário de “processos de decisão estratégica”, os quais são desempenhados pela alta direção. O BPM difere da remodelagem de processos de negócio, uma abordagem sobre gestão bem popular na década de 90, cujo enfoque não eram as alterações revolucionárias nos processos de negócio, mas a sua melhoria contínua.

Adicionalmente, as ferramentas denominadas sistemas de gestão de processos do negócio (sistemas BPM) monitoram o andamento dos processos de uma forma rápida e barata tal que os gestores possam analisar e alterar processos baseado em dados reais e não apenas por intuição.

 

fabrica de software
Sobre a DANRESA – Com mais de 14 anos de experiência no mercado de TI, a DANRESA é uma Consultoria de Informática com atuação em todo o território nacional, focada em duas linhas de serviços principais e complementares: Fábrica de SoftwareDesenvolvimento de Sistemas, Infraestrutura e Outsourcing de TI. A área de Desenvolvimento é voltada a Projetos de Negócios por meio de Sistemas Personalizados de TI de acordo com a especificidade de cada cliente, realizando levantamento dos processos, análise e programação através de sua fábrica de software ou com profissionais alocados no cliente. Já a área de Infraestrutura inclui serviços como Outsourcing de TI, Gerenciamento e Monitoramento de equipamentos de missão crítica como Servidores, Roteadores, Switches e Links de conectividade, Instalação e Manutenção de pontos de rede, voz e dados, Suporte Técnico por meio de Service Desk – em que os atendimentos são feitos por uma equipe especializada e certificada nas práticas do ITIL – entre outros. Com cerca de 400 colaboradores e 100 clientes, a DANRESA possui em sua carteira empresas como ANFAVEA, BASF (Suvinil), Ernst Young, Sem Parar, Schneider, CBC, Eurobras, Avape, Alves Feitosa Advogados, Instituto Airton Senna, Grupo Kaduna, CVC, WoodBrook, Salles Leite (Iguaçu Energia ), etc. Para mais informações, ligue: (11) 4452-6450