Microsoft Solutions Framework: uma introdução

Microsoft Solutions Framework (MSF) é um conjunto flexível e inter-relacionado de modelos que podem guiar uma organização por meio de mobilização de recursos, pessoas, e as técnicas necessárias para levar infra-estrutura de tecnologia em linha com os objetivos de negócios.


O propósito do modelo de processo é fornecer uma estrutura que vai ajudar as organizações a implementar com sucesso soluções de tecnologia que atendam ou excedam a visão pré-definidos e objetivos de negócios.
Há quatro fases do modelo de processo: previsão, planejamento, desenvolvimento e implantação (para projetos de infra-estrutura) ou estabilização ( para projetos de desenvolvimento de sistemas em uma fabrica de software ) e há quatro marcos associados: Visão / Escopo Aprovado,  Plano de Projeto Aprovado, escopo completo / primeira Utilização e implantação ou entrega.

 

O Modelo de Equipe do MSF concentra-se em pessoal, competência, gestão, responsabilidade, qualidade em projetos complexos.

Os seis papéis do modelo de equipe correspondem diretamente com as seis metas de qualidade essenciais para uma equipe de projeto eficaz. Eles são mapeados como segue:

Papel da Equipe Meta
Gestão de Produtos O objetivo do gerenciamento de produto é a satisfação do cliente. A função de gerenciamento de produto está posicionado para conseguir isso, agindo como advogado do cliente para a equipe e como o defensor da equipe para o cliente.
Gestão do Programa O papel e foco da gestão do programa é atender à meta de qualidade de entregar o produto dentro das restrições do projeto. Para cumprir este objetivo, a gestão do programa possui e conduz a programação, os recursos, e orçamento para o projeto. Gestão do programa garante que o produto certo seja entregue no tempo certo.
Desenvolvimento Para ter sucesso em cumprir sua meta de qualidade, o papel do desenvolvimento é a construção de um produto que atenda as especificações e expectativas dos clientes. É importante que o desenvolvimento incida não só sobre a codificação da especificação funcional, mas também atenda às expectativas dos clientes. Isto porque especificações funcionais são escritas antes de qualquer desenvolvimento significativo ou codificação. Portanto, o desenvolvimento deve inovar, mas apenas para resolver o problema do cliente, e não apenas por uma questão de implementação de recursos interessantes.
Testes O objetivo do teste é certificar-se de que todos os problemas são conhecidos e tratado antes da entrega do produto. Um problema é qualquer coisa que impede que o produto atenda às suas necessidades.
Treinamento de Usuátios Treinamento de Usuários se concentra em melhorar o desempenho do usuário para que os usuários se tornem tão produtivos quanto possível com o produto. Para conseguir isso, o treinamento do usuário atua como advogado para o usuário final do produto, bem como os atos de gestão de produtos como defesa do cliente para a equipe.
Gestão de Logística Gestão logística serve como o defensor para as operações, suporte ao produto, help desk, e organizações de entrega de outros canais no seu foco na implantação tranquila e gestão em curso.

Para que uma equipe seja bem sucedida, ela deve interagir, comunicar e coordenar com outros grupos externos. Estes variam de clientes e usuários finais para equipes de desenvolvimento de outros produtos.
O diagrama abaixo ilustra como ocorre a coordenação quer com um foco de negócios ou um foco de tecnologia. Gestão de programas, gerenciamento de produto, a treinamento de usuários e gerenciamento de logística são os facilitadores primários. Esses papéis são tanto internamente quanto externamente focalizados, para que o desenvolvimento e os ensaios sejam focados internamente e isolados de comunicações externas.

 

Sobre a DANRESA – Com mais de 14 anos de experiência no mercado de TI, a DANRESA é uma Consultoria de Informática com atuação em todo o território nacional, focada em duas linhas de serviços principais e complementares: Fábrica de SoftwareDesenvolvimento de Sistemas, Infraestrutura e Outsourcing de TI. A área de Desenvolvimento é voltada a Projetos de Negócios por meio de Sistemas Personalizados de TI de acordo com a especificidade de cada cliente, realizando levantamento dos processos, análise e programação através de sua fábrica de software ou com profissionais alocados no cliente. Já a área de Infraestrutura inclui serviços como Outsourcing de TI, Gerenciamento e Monitoramento de equipamentos de missão crítica como Servidores, Roteadores, Switches e Links de conectividade, Instalação e Manutenção de pontos de rede, voz e dados, Suporte Técnico por meio de Service Desk – em que os atendimentos são feitos por uma equipe especializada e certificada nas práticas do ITIL – entre outros. Com cerca de 400 colaboradores e 100 clientes, a DANRESA possui em sua carteira empresas como ANFAVEA, BASF (Suvinil), Ernst Young, Sem Parar, Schneider, CBC, Eurobras, Avape, Alves Feitosa Advogados, Instituto Airton Senna, Grupo Kaduna, CVC, WoodBrook, Salles Leite (Iguaçu Energia ), etc. Para mais informações, ligue: (11) 4452-6450