Tipos de Instalação, Conceitos e Funções dos SharePoint 2010

Overview

O modelo de instalação do SharePoint 2010 segue o mesmo modelo da versão 2007. Porém, temos apenas algumas diferenças mínimas em relação a requisitos de instalação e contas de serviço. Neste artigo, irei representar todas as formas de instalação e quais são os beneficios de cada uma, assim como as principais contas de gerenciamento da sua farm e funções dos servidores.

Também é interessante salientar as novas estas funcionalidades que trazem  um cenário mais robusto, o qual exige mais hardware, esperando também que o mesmo usuário do SharePoint 2007, utilizará o SharePoint 2010 com mais freqüência por suas novas funcionalidades, atingindo assim um número maior de RPS (Requisições por Segundo).

 

Solução

Tipos de Instalação

Podemos instalar o SharePoint 2010 de duas formas, tanto para a versão Foundation quanto para a Server:

  • Instalação Stand Alone
    • Neste modelo de instalação, é instalado por padrão o SQL Express 2008, que por sua vez tem um limite de 4GB por banco de dados, porém a versão do SQL 2008 Express R2 tem limite de 10 GB.
    • Quando você faz uma instalação Stand Alone, todas as configurações vem por padrão, e é usando também as contas Network Service e Local System para configurar os serviços, conexões de dados e pools de aplicativos.
    • Esta instalação não permite a adição de novos servidores a Farm e caso queira tomar uma ação dessa, será necessário fazer backup do servidor e começar uma nova estrutura restaurando seu portal.
  • Instalação Server Farm
    • Neste modo de instalação, você tem o controle completo de todas as contas de serviços que irá usar e quais recursos são ativados. Além disso, você pode configurar o servidor quando desejar, pois ele é mais flexível.
    • Na guia de configuração File Location, há dois campos que especificam aonde armazenar os arquivos e arquivos de índice de pesquisa. Estes arquivos normalmente não chegam nem há 1GB.
    • Servidores em Farm compartilham o mesmo banco de dados de configuração.
    • A conta de serviço adminsitrativa da farm não precisa pertencer a nenhum grupo e nem ter permissões específicas, apenas precisa fazer parte de um domínio, pois, ao rodar o setup do SharePoint, na etapa da criação da Farm o SharePoint irá elevar as suas permissões atribuindo a ela permissões no SQL de dbcreator e securityadmin, e também será adicionada aos grupos locais:
      • IIS_IUSRS
      • Performance Log Users
      • Performance Monitor Users
      • WSS_ADMIN_WPG
      • WSS_RESTRICTED_WPG
      • WSS_WPG

Esta conta também é utilizada para os serviços de:

  • Windows SharePoint Services Timer V4
  • Windows SharePoint Services User Code Host V4

E para o Pool de Aplicativos da Administração Central.

  • É importante que os logs do sistema estejam em outra unidade diferente do C: . Quando trabalhamos em farm, é importante configurar todos os logs do WFE para salvos no mesmo lugar,  por ex: se você decidir que os registros devem ser salvos em F: \SharePointLogs , então todos os servidores na fazenda precisam ter uma F: \SharePointLogs .

Tipos de Topologias

Você pode então determinar qual será a topologia utilizada, isso irá determinar o tipo de isntalação que será feito. As topologias possíveis são:

  • Stand-Alone: Aonde todas as configurações e serviços são instalados em apenas um único servidor. Este modelo é utilizado para uma implantação pequena ou para fins de demonstração da ferramenta.
  • Dois Servidores: Aonde todos os serviços irão rodar em um único servidor porém o banco de dados ficará em um servidor isolado. Também é utilizado para pequenas implantações.

Figura 1: Representação de pequena implantação

  • Três Servidores: Quando adicionado mais um servidor, você tem a possibilidade de trabalhar com alta disponibilidade e também pode trabalhar com o balanceamento de carga (NLB).

Figura 2: Representação de uma implentação com Alta disponibilidade

  • Quatro ou mais Servidores: Você pode utilizar uma estrutura de 4 servidores para otimizar a performance e disponibilidade dos WFE e funções de consulta trabalhando com NLB, porém a desvantagem é de que a camada de aplicativos como mostrado na imagem não oferece alta disponibilidade. Para prover o serviço de alta disponibilidade a sua aplicação, seria necessário incluir um quinto servidor de Application Server. É interessante lembrar de que para conseguir este resultado, não será necessário outro dispositivo de NLB.

Figura 3: Representação de uma grande Farm

  • Grupos de Servidores: Grupos de computadores referem-se ao conceito lógico de agrupar serviços similares do SharePoint no mesmo hardware. Isso possibilita que o administrador pode adicionar servidores para aumentar a capacidade caso aumente a demanda.

Contas de Serviço

  • Para iniciar a instalação do SharePoint, você precisará de 3 contas:
  • Contoso\SP_Admin – Para Configuração do SQL
  • Contoso\SP_Farm – Para Configuração da Farm
  • Contoso\SP_ServiceApp – Para Configuração de Serviços da Aplicação

Contas gerênciadas

Uma nova funcionalidade do SharePoint, é o conceito de contas gerenciadas. Você pode especificar contas gerenciadas no SharePoint para serviços com pools de aplicativos, conexões de banco de dados ou serviços. A principal vantagem em utilizá-las é que você tem uma interface para gerenciar alterações de senha para todas as suas contas, diferente das versões anteriores aonde as alterações de senha sempre geravam problemas maiores.  Caso você tenha gestão de senhas na sua rede de modo que devem ser trocadas a cada 30 dias, você pode configurar para que o SharePoint  notifique o administrador por e-mail para que você possa altera-la manualmente, ou se preferir, pode configurar o SharePoint para automaticamente alterar a senha no AD.  Caso queira altera a senha, você poderá realizar esta operação utilizando o PowerShell.

Tipos de Servidores

  • Web Servers: O serviço de Web Server é conhecido como WFE (Web Front-End), e são responsáveis pela renderização das páginas. Normalmente eles não tem uma carga de CPU muito alta, ele utiliza mais memória RAM para trabalhar com o cache  de conteúdo. Para determinar quanto de memória utilizar, você terá que analisar a quantidade de Pools de aplicativos que terá. Os App Pools correspondem a vários processos do IIS, quando você cria um novo Pool de Aplicativo, é iniciado um novo processo no gerenciado de tarefas chamado de w3wp.exe. Quando o SharePoint armazena em memória cache o conteúdo, ele está armazenando em RAM associado a este processo. Cada pool de aplicativo tem uma quantidade de sobrecarga associado a ele, portanto, a cada novo pool criado ele alocará mais memória do seu servidor.
  • Application Server: O serviço de Aplicativos são responsáveis pelo fornecimento de recursos para os vários serviços.
  • Query Server: É o responsável por responder as requisições de busca dos clientes. Quando um usuário faz uma consulta, o pedido é encaminhado do WFE para o servidor de Servidor de consulta, então o servidor de consulta processo o pedido e encaminhas as informações de volta para o WFE que é responsável por renderizar o resultado. Este servidor utiliza Memória e CPU para processar o pedido.
    • Tecnologias de Busca
      • Search Server 2010 Express (SSX): é uma ferramenta free que acrescenta funcionalidade de search ao SharePoint Foundation, assim como adicionar conteúdo compartilhado em pastas no servidor de arquivos, de outros sites SharePoint, pastas públicas do Exchange e Lotus Notes. Porém, há liminações quanto ao produto, ele não pode ser configurado para uma solução de alta disponibilidade, pois só pode ser implantado em um único servidor na Farm. É uma solução de pesquisa básica para o departamento.
      • Search Server 2010: Ferramenta de Search do SharePoint que permite fazer uma busca em vários conjuntos de sites, adiciona conteúdo de fontes externas assim como compartilhado em pastas no servidor de arquivos, de outros sites SharePoint, pastas públicas do Exchange e Lotus Notes. Diferente do Search Server Express (SSX), ele pode ser configurado para trabalhar com Alta Disponibilidade. É uma solução de pesquisa corporativa.
      • Fast Search Server 2010:  O Fast Search inclui algumas novas funcionalidades, assim como o melhor tratamento de dados estruturados, assim como números, datas entre outros, e melhor tratamento de dados não estruturados por meio de extração de metadados. É uma solução de pesquisa “estratégica”.
  • Index Server\Crawl Server: Ele não armazena nenhuma informação localmente, portanto ele não possui os requisitos de armazenamento extra em disco. Normalmente o indexação de um conteúdo é um processo intensivo que utiliza muito CPU.
  • Excel Services: Normalmente exigem um pouco mais de CPU.
  • Usage and Health Data Collection: Esta aplicação é uma das mais intensivas do SharePoint. Ela permite a coleta de diagnósticos e dados de uso da sua Farm toda armazenando as informações no banco de dados.
  • Banco de Dados:
    • O SharePoint 2010 apenas suporta banco de dados x64 também. As versões que ele suporta são:
      • SQL Server 2005 com Service Pack 3 + CU3 (KB967909)
      • SQL Server 2008 com Service Pack 1 + CU2 (KB970315).
      • SQL Server 2008 R2

É importante lembrar que o SQL ama memória e utilizará cada bit que puder. O mínimo de Memória RAM para um SQL Server para começar é 8GB, 16 GB já é mais aceitável e 32GB pode ser o “adequado” em ambientes críticos. Em relação a processador, um quad-core também pode ser seu ponto de partida. Mesmo tendo os melhores hardwares, isso ainda pode ser crítico, se você não planejar com cautela a instalação e configuração do SQL Server.

Rede

  • A rede: É recomendado que todos os seus servidores tenham placa de rede GB que tenha menos de um Milisegundo de latência. Para um tráfego ideal é necessário a criação de VLANs para farm de SharePoint.
  • Network Load Balancers (NLB): É recomendado que todos os seus servidores tenham placa de rede GB que tenha menos de um Milisegundo de latência. Para um tráfego ideal é necessário a criação de VLANs para farm de SharePoint. As soluções de hardware para NLB são melhores e oferecem mais opções de configuração.
  • Server Drives: É uma boa prática configurar o SharePoint para não utilizar a unidade C. É sempre bom manter sempre os arquivos de Logs em outra unidade, por exemplo a unidade E, porém é necessário (para não ter dor de cabeça mais tarde) que todos os servidores da sua farm tenham as mesmas configurações de letras de unidade.

Virtualização

A virtualização é um ótimo beneficio para quem quer cortar gasto, ter mais agilidade e aproveitar o hardware, porém, quando falamos de virtualização + SharePoint precisamos analisar bem antes de sair implantando.

Ai vêm a pergunta: O que posso virtualizar?

É recomendado virtualizar o topo da sua Farm, como os servidores de web (WFE), pois eles não utilizam muito disco, apenas precisam de memória e processamento. Eles trabalham muito bem virtualizados. Porém, ao se pensar em virtualizar os servidores de Aplicação, devemos tomar cuidado, pois precisamos analisar quais serviços eles hospedarão. Quanto mais a aplicação requisita disco, é mais complicado de se virtualizar. Os servidores de Search e Index também podem ser virtualizados, porém tudo vai depender da sua carga de processamento no dia e quantos idens você irá indexar.

O SQL é o principal fator de desempenho e acesso a disco, por isso não é recomendado a sua virtualização.

Servidor Host

  • Windows Server: SharePoint somente roda em versão x64, então só poderá instalar servidores 64. As edições Standard, Enterprise e Datacenter suportam SharePoint. O SharePoint não pode ser instalado na versão Server Core pois os componentes necessários para instalação não são suportados. A versão Web Edition também não suporta a instalação do SharePoint, o que pode ser visto por um lado positivo, pois a versão Web tem uma limitação de Memória e não teria então um desempenho muito bom.
  • Windows Vista e 7: Para facilitar a vida dos desenvolvedores, agora é possível instalar o SharePoint 2010 nas versões do Windows Vista e 7 com as seguintes condições:
    • Windows Vista com SP1 ou superior
      • Bussiness Edition
      • Enterprise Edition
      • Ultimate Edition
    • Windows 7 RTM ou superior
      • Professional Edition
      • Enterprise Edition
      • Ultimate Edition

Não é suportado a instalação em Farm, ele deve ser utilizado apenas para ambiente de desenvolvimento e testes.

Para instalar de forma correta e ter o melhor proveitamento da ferramenta, é preciso entender suas formas de instalação e funções, para conseguir determinar o que instalar e como. É necessário antes de mais nada planejar.

Fonte: http://sharepointersbr.wordpress.com/2011/04/27/tipos-de-instalacao-conceitos-e-funcoes-dos-sharepoint-2010/

 

Sobre a DANRESA – Com mais de 14 anos de experiência no mercado de TI, a DANRESA é uma Consultoria de Informática com atuação em todo o território nacional, focada em duas linhas de serviços principais e complementares: Fábrica de SoftwareDesenvolvimento de Sistemas, Infraestrutura e Outsourcing de TI. A área de Desenvolvimento é voltada a Projetos de Negócios por meio de Sistemas Personalizados de TI de acordo com a especificidade de cada cliente, realizando levantamento dos processos, análise e programação através de sua fábrica de software ou com profissionais alocados no cliente. Já a área de Infraestrutura inclui serviços como Outsourcing de TI, Gerenciamento e Monitoramento de equipamentos de missão crítica como Servidores, Roteadores, Switches e Links de conectividade, Instalação e Manutenção de pontos de rede, voz e dados, Suporte Técnico por meio de Service Desk – em que os atendimentos são feitos por uma equipe especializada e certificada nas práticas do ITIL – entre outros. Com cerca de 400 colaboradores e 100 clientes, a DANRESA possui em sua carteira empresas como ANFAVEA, BASF (Suvinil), Ernst Young, Sem Parar, Schneider, CBC, Eurobras, Avape, Alves Feitosa Advogados, Instituto Airton Senna, Grupo Kaduna, CVC, WoodBrook, Salles Leite (Iguaçu Energia ), etc. Para mais informações, ligue: (11) 4452-6450